Luizianne assina requerimento de CPMI para investigar favorecimento de pastores no MEC a mando de Bolsonaro

A deputada federal Luizianne Lins (PT/CE) assinou o requerimento de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) no Congresso para investigar suposto esquema de favorecimento no Ministério da Educação de aliados do governo federal, a mando do próprio presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em uma conversa gravada, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, admitiu que prioriza o atendimento a prefeitos que chegam ao ministério por meio dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, seguindo ordem do presidente da República. Os áudios foram revelados pela Folha de S. Paulo, após reportagem do Estadão. 

Luizianne também protocolou na Câmara um requerimento para que o ministro compareça à Casa Legislativa para essa grave denúncia. O episódio, para a parlamentar, “afronta o republicanismo constitucional e fere princípios democráticos. O mais grave é a afirmação de que este foi um pedido especial do Presidente da República, fato que agride a ética, a Carta Magna e demonstra o caráter fisiológico do governo Bolsonaro”,

Parlamentares de oposição também apresentaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) notícias-crime contra Jair Bolsonaro e Milton Ribeiro, por favorecimento a pastores na distribuição de verbas públicas.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s