Luizianne destaca caráter histórico do 7º Congresso Nacional do PT

imagem_congressoPTspNos últimos dias 22, 23 e 24 de novembro, a deputada federal Luizianne Lins participou do 7º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) Lula Livre, em São Paulo. O evento foi histórico, pois realizado poucos dias após a libertação do ex-presidente Lula, que estava presente na abertura, ao lado da também ex-presidenta Dilma Rousseff. Além de companheiros de todo o país, a deputada enfatiza a participação de convidados internacionais de Cuba, Bolívia, Argentina, Portugal e França.

Luizianne ressalta a importância do Congresso para o fortalecimento das bandeiras históricas do PT, a reafirmação da luta em defesa do povo brasileiro e para manifestar a disposição em seguir combatendo a extrema-direita neoliberal e o Governo Bolsonaro. “Foi um Congresso histórico e importante também como preparação para as eleições municipais de 2020, quando o PT faz 40 anos. O partido também deve continuar sendo uma alternativa democrática e popular para o Brasil, referência para as esquerdas latino-americanas”, afirma.

Paralelamente ao Congresso, Luizianne também conferiu, no domingo, 24, o Festival Ninja, que reuniu centenas de ativistas e artistas do Brasil e América Latina, em São Paulo. A deputada se reuniu com Fernando Haddad e Manuela D´ávila, e encontrou os cantores Caetano Veloso e Criolo, que fizeram o show de encerramento do festival.

 

Fake News: especialista convidado por Luizianne é ouvido na CPMI

A CPMI das Fake News ouviu, no último dia 27 de novembro, o professor e sociólogo Marco Aurélio Rudieger, diretor de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O requerimento é de autoria da deputada federal Luizianne Lins.

Marco Aurélio integra uma equipe de pesquisadores da FGV que estuda o impacto da disseminação de notícias falsas em período eleitoral. Durante os trabalhos, o professor alertou sobre o risco da disseminação de fake news às instituições do país e ao processo democrático e confirmou a possibilidade de rastrear a origem das notícias falsas. De acordo com ele, é urgente a responsabilização das plataformas, análise dos algoritmos e proteção de dados.

Luizianne participa de evento sobre comunicação na UFC

Jimagem_prejicom_ufcornalista e professora licenciada do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC), a deputada federal Luizianne Lins participou, no último dia 21 de novembro, em Fortaleza, da mesa “Ativismo digital e mídia sociais: as relações políticas mediadas pela Internet”. O debate foi um pré-evento da II Jornada Interinstitucional de Comunicação do Ceará (Pré-Jicom), que será realizada em 2020.

Luizianne ressaltou a satisfação que era estar de volta a um espaço no qual se sente em casa, que é o Centro de Humanidades da UFC, e elogiou a iniciativa de congregar os estudantes de Comunicação de todas as universidades e faculdades do Ceará. A deputada destacou a importância do debate principalmente para trazer à tona discussões sobre a proliferação de fake news nas redes sociais, fato nocivo à democracia brasileira, e reiterou a importância do trabalho da CPMI das Fake News no Congresso Nacional, da qual é membro.

Luizianne apresenta emendas à Medida Provisória 905 em defesa dos jornalistas e assistentes sociais

A deputada federal Luizianne Lins apresentou WhatsApp Image 2019-12-02 at 14.20.16uma série de emendas à chamada MP Verde Amarelo, medida provisória de Bolsonaro que precariza regras trabalhistas e mexe no INSS. Dentre as emendas ao texto, Luizianne defende a obrigatoriedade do registro profissional de jornalista nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego e a preservação da jornada especial de 5 horas/dia, prevista na CLT. A deputada apresentou emenda também para garantir aos segurados e dependentes do INSS a continuidade dos serviços de assistência social. Estamos juntos na luta contra o sucateamento das leis trabalhistas!

CPMI das fake news ouve especialistas em segurança digital e crimes cibernéticos

A 11ª reunião da CPI Mista das Fake News, realizada no último dia 19/11, ouviu o diretor da InternetLab, Francisco Brito de Cruz; o especialista em segurança digital e crimes cibernéticos; o delegado Emerson Wendt;cpmifakenews_19112019 e o coordenador do Centro Big Data da FGV, Pablo Cerdeira.  Os especialistas destacaram que a legislação brasileira ainda não prevê todas as situações decorrentes das inovações tecnológicas e das mídias sociais. Cabe aos atuais parlamentares legislar neste sentido.