Luizianne recebe apoio público de mulheres, intelectuais, outros profissionais e ativistas de Fortaleza

Imagens: Tarcísio Aquino

A candidata pelo PT à Prefeitura de Fortaleza, Luizianne Lins, participou, nesta quinta-feira, 12/11, de um ato público de apoio por parte de professores, intelectuais, outros profissionais, estudantes e ativistas à sua candidatura. Foram entregues à candidata cartas e manifestos de apoio e solidariedade. Por live, representaram os/as signatários/as as professoras Ecila Meneses, Beatriz Furtado e Adelaide Gonçalves; a assistente social e militante feminista Raquel Viana; e Valton Miranda, médico e intelectual de esquerda do Ceará.

Na Carta Aberta dos intelectuais e ativistas os/as signatários/as afirmam que a candidatura de Luizianne Lins “é uma possibilidade de ruptura com essa trajetória de descaso com a periferia, retomando projetos que beneficiam a população mais vulnerável através de projetos de distribuição de renda. É preciso reparar os danos causados pelas políticas de extermínio das vidas periféricas”.

Luizianne agradeceu emocionada as manifestações de apoio e afirmou que, domingo, dia 15/11, sua candidatura vai para o segundo turno “com a força do povo de Fortaleza, das mulheres, da teimosia, da insurgência, da rebeldia e, sobretudo, da vontade de ser livre”. A candidata alertou para o aumento da pobreza e da fome na cidade e enfatizou a importância de políticas públicas que priorizem o social, a educação, com ensino e alimentação escolar de qualidade, e a saúde pública, com atendimento humanizado e remédios nos postos de saúde.

“Precisamos ‘re-esperançar’ Fortaleza. Eu tenho lado, o lado da esperança, que move os nossos sonhos, move a gente a acreditar, a lutar contra todo e qualquer preconceito. Eu sei o que sou, o que penso, sempre estive do lado dos oprimidos, dos que são vítimas de racismo, da misoginia, de machismo, dos que são perseguidos, dos que são destratados, dos que são invisibilizados pela lógica perversa do mercado e do capital”, afirmou a candidata.

Luizianne assinou também cartas compromisso dos movimentos das pessoas com deficiência, das entidades estudantis, da luta antimanicomial, dos movimentos LGBTI+, de luta contra a Aids, da ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduação), Fórum DCA (crianças e adolescentes), Sindicato das/os Assistentes Sociais do Ceará e do movimento Outubro Rosa.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s