5 anos do assassinato de Dandara: Luizianne reforça importância do combate à transfobia

Em 15 de fevereiro de 2022 completaram-se cinco anos do assassinato brutal da travesti Dandara dos Santos, no bairro do Bom Jardim, em Fortaleza. Data que, no Ceará, por lei, tornou-se o Dia Estadual de Combate à Transfobia. A deputada federal Luizianne Lins (PT/CE) fez uma homenagem a Dandara e seu mandato participou de atos contra a transfobia e os assassinatos de pessoas trans – em especial mulheres trans e travestis –, que, no Brasil, não param de crescer. Dia 15/02, também houve ato para protestar contra a morte da travesti Sofia Gisely, de 22 anos, no último dia 11/02. A vítima foi assassinada a pedradas, também na área do Grande Bom Jardim, em Fortaleza.

Luizianne é autora do PL 7292/17, PL Dandara, que propõe incluir, no Código Penal, o LGBTcídio como crime de homicídio qualificado. A proposta segue tramitando na Câmara dos/as Deputados/as. Em suas redes sociais da Internet, a parlamentar informou que, em 2021, foram registrados 140 assassinatos de pessoas trans no Brasil. Deste total, 135 eram travestis e mulheres transexuais; cinco eram homens trans e pessoas transmasculinas. Em 2021, a média anual de pessoas trans e travestis assassinadas continuou crescendo, tendência registrada desde 2008. Crescimento registrado mesmo em meio à pandemia da covid19.

“Por um Brasil com mais amor, respeito e tolerância a todas as pessoas trans! Dandara presente!”, assinalou Luizianne.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s