Luizianne lamenta fim do Bolsa Família e criação de auxílio eleitoreiro por Bolsonaro

A deputada federal Luizianne Lins (PT/CE) vem se manifestando publicamente para esclarecer a população sobre as falhas, restrições e limitações do chamado “Auxílio Brasil”, novo programa que o desgoverno Bolsonaro lançou após destruir o Bolsa Família e acabar com auxílio emergencial para a pandemia. Primeiro, a parlamentar afirma que é preciso deixar claro que o PT nunca foi contra os benefícios sociais para quem mais precisa. Mas é um absurdo o fim do Bolsa Família, decretado pelo governo Bolsonaro, programa instituído pelo ex-presidente Lula há 18 anos e que é referência mundial de combate à fome e à miséria.

Portanto: “defendemos o fortalecimento e ampliação do Bolsa Família, bem como a concessão de um auxílio emergencial no valor de R$ 600 para as pessoas que não têm renda, estão na informalidade ou trabalhando em condições precárias. Ou seja, R$ 200 a mais do que o teto do auxílio de Bolsonaro, eleitoreiro e que termina em 2022. Lembrando que esse Auxílio Brasil (criado por meio de MP, sem passar por votação no Parlamento) vai deixar cerca de 25 milhões de pessoas, que eram atendidas pelo auxílio emergencial, sem qualquer renda. O que deve ampliar ainda mais a miséria e a fome”, enfatiza Luizianne.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s