Luizianne assina coautoria de PL para incluir nome de ativista do movimento negro no livro Heróis e Heroínas da Pátria

A deputada federal Luizianne Lins (PT/CE) assinou coautoria do Projeto de Lei (PL) nº 1795/21, aprovado na Comissão de Cultura da Câmara, da deputada Celina Leão (PP/GO), que inscreve no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria o nome de Laudelina de Campos Melo.

Laudelina nasceu em Poços de Caldas (MG), em 12 de outubro de 1904, menos de 20 anos depois da abolição, apenas no papel, da escravização no Brasil, em 1888. Começou a trabalhar aos sete anos de idade como empregada doméstica e aos 16 anos passou a atuar em organizações sociais do movimento negro.

A atuação de Laudelina e de outras pioneiras foi fundamental para as conquistas da categoria das empregadas domésticas e, consequentemente, das mulheres negras no Brasil, porque essas trabalhadoras não tinham direito à sindicalização e nem eram protegidas pela lei. A categoria só garantiria direitos de carteira assinada e previdência social em 1972, mas ainda com sérias restrições.

Já morando em São Paulo, a trajetória de Laudelina alcança a esfera política, na década de 1930, quando se filiou ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) e militou pela Frente Negra Brasileira (FNB), entidade do movimento negro que mais tarde seria reconhecida como partido.

Em 2017, a deputada Luizianne conseguiu aprovar na Câmara e no Senado o PL nº 185, que incluiu do nome de Antônio Vicente Mendes Maciel, mais conhecido como Antônio Conselheiro, no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s