Luizianne denuncia redução do número de beneficiários que têm direito ao auxílio emergencial

A pré-candidata à prefeitura de Fortaleza e deputada federal, Luizianne Lins (PT/CE), ocupou nesta terça (6/10) o Plenário Virtual da Câmara dos deputados para denunciar a MP editada pelo desgoverno Bolsonaro que reduz o valor do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300.

“A medida provisória não simplesmente diminui pela metade, é mais grave que isso. Dos 42 milhões que recebiam, apenas 27 milhões receberão o auxílio de R$ 300. Ou seja, 15 milhões de brasileiros não receberão agora ou nos próximos meses”, alertou.

A deputada aproveitou para responsabilizar a política genocida de Bolsonaro pelas mais de 146 mil mortes pela Covid-19 no Brasil. “É importante que as brasileiras e brasileiros saibam que essas mortes não acontecem por acaso. É fruto de uma política negacionista e uma negligência total com o povo brasileiro” disse.

A deputada também lamentou o número de mortes no Ceará. Especialmente na capital, responsável por quase metade de todas as mortes do estado, Luizianne atribuiu o número elevado de casos ao desmonte da rede de assistência social e de atenção primária. “Essa atenção primária, que é preventiva, foi trocada por obras que traziam um grau de conforto apenas para a área nobre da cidade. Então o sentido de cuidar das pessoas não foi preservado”, argumentou.


Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s