Luizianne: o PT tem como responsabilidade e missão ajudar as pessoas a viverem melhor

Eu quero ser prefeita para continuar os sonhos que foram iniciados e reconstruir muita coisa que foi destruída”. Esta frase resume bem a participação da deputada federal Luizianne Lins (PT-CE), candidata à Prefeitura de Fortaleza pelo PT, no programa “Muito prazer, eu sou PT”, promovido pela TV PT Ceará.

Luizianne relatou toda a sua a trajetória de mais de 30 anos de militância ligada ao PT, iniciada no Movimento Estudantil,  passando pela participação e coordenação municipal e estadual do partido e, hoje, fazendo parte do diretório nacional. Destacou ainda os mandatos de vereadora, deputada estadual, prefeita e os dois mandatos de deputada federal. “Assim como eu, o partido tem como responsabilidade e missão ajudar as pessoas a viverem melhor, no sentido mais pleno da melhor política”, assinalou.

Ao falar das realizações à frente da Prefeitura de Fortaleza, a candidata ressaltou que sua administração foi pautada em suas vivências, morando no Mondubim, visitando os bairros enquanto vereadora e prefeita. “Nós governamos Fortaleza e transformamos essa cidade”. Destacou que, após a pandemia, o cenário vai ser de terra arrasada, com duas prioridades: a saúde, principalmente os serviços de assistência psicossocial, e a empregabilidade, para dar conta da multidão de desempregados que está se formando. Luizianne chamou a atenção para a redução da mortalidade materna (-50%) e infantil (-75%), assim como a geração de 220 mil empregos formais.

Ao avaliar a gestão do hoje prefeito Roberto Cláudio, Luizianne afirmou que tem “críticas de várias ordens”, mas que ver seus projetos de assistência social serem descontruídos é o que mais lamenta. “Não tem nessa cidade nenhuma obra que não tenha um dedo nosso, quer seja no projeto ou na verba em caixa”. Com essa observação, ela chamou a atenção para a falta de inovação da atual gestão, em contraponto com os CUCAs, o Hospital da Mulher, a Vila do Mar, o projeto da Beira Mar.

“E quando muda o projeto, faz de qualquer jeito. Na descida da Avenida Antônio Sales, era o único ponto da cidade em que se poderia avistar o Parque do Cocó em sua plenitude. Com aquele viaduto enorme, Fortaleza perdeu o direito de ver o parque”. A pré-candidata acredita que é possível fazer obras de uma forma que humanize a cidade e não a transforme em uma selva de pedras.

Luizianne acredita que o governo municipal atual “trabalhou para ser visto”, com obras concentradas na região da Aldeota e esqueceu a periferia da cidade, onde moram 70% dos fortalezenses, que são mais pobres e recebem até dois salários. “É preciso que Fortaleza se veja em sua totalidade. A gente quer que essa Fortaleza se encontre e se engaje novamente”.

Quanto à sucessão, ela enfatizou o bom relacionamento com o governador Camilo Santana e o ex-presidente Lula, colocado como um grande entusiasta das candidaturas próprias do PT. A deputada lamentou ainda a não composição com o PDT no primeiro turno, atribuindo a situações de querelas criadas por Ciro Gomes contra Lula e o PT nas eleições de 2018. “A política este ano está muito estéril em termos de ideologia. Os partidos estão muito submetidos aos seus donos. Essa postura desorganização a compreensão partidária”.

Assista aqui à entrevista:

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s