Luizianne: luta hoje prioritária do campo progressista no Brasil é a retomada dos direitos políticos de Lula

capa_dcm_07082020A deputada federal Luizianne Lins enfatizou, nesta sexta-feira, 07/08, em entrevista ao canal DCM TV, a urgência de que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue a suspeição de Sergio Moro e anule os julgamentos que prenderam e tiraram os direitos políticos de Lula. “Uma luta prioritária do campo democrático progressista no Brasil hoje é pressionar pela anulação do julgamento de Moro contra Lula, para que ele retome seus direitos políticos”, afirma, ressaltando as duas importantes vitórias que o ex-presidente teve esta semana no STF.

Na primeira vitória, STF concedeu a Lula acesso a documentos do acordo da Odebrecht. Na segunda, foi retirado trecho da delação de Antonio Palocci sobre imóvel da Odebrecht. “A farsa judicial de Moro e da Lava Jato está sendo desmontada e mais do que provada”, salienta a deputada.

Luizianne lamentou os quase 100 mil mortos e 3 milhões de infectados pela covid19 no Brasil por causa do negacionismo e obscurantismo do antimessias Bolsonaro e seus aliados.

“É gravíssimo que algumas pessoas tenham saído diretamente dos esgotos para a vida pública, a exemplo de parlamentares bolsonaristas, por causa da disseminação de fake news em grupos de whatsapp principalmente de famílias, militares e evangélicos neopentecostais”, comenta a deputada, defendendo que é urgente que sejam criados mecanismos de defesa do sistema de algoritmos das redes sociais que disponibilizam informações das pessoas para manipulação de grupos de ultradireita.

Luizianne fez ainda avaliações sobre a importância do jornalismo para a democracia brasileira e, em especial, o trabalho que vem sendo pelos veículos de esquerda. “O jornalismo deve sim ter lado, o da democracia. Não estamos falando de ser ou não partidário”, afirma, destacando que a existência dos meios como o próprio DCM, Brasil 247, Revista Fórum, Brasil de Fato, entre outros, tem chamado a atenção da grande mídia para não ignorar as pautas da esquerda.

A deputada também destaca que os jornalistas têm que ser vistos e respeitados como trabalhadores. “O profissional do jornalismo é como se fosse um ‘peão’ da notícia e, mesmo com a linha editorial dos veículos definida, a grande maioria sempre vai prezar pela informação verídica”.

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s