Lei Lola, da deputada Luizianne Lins, já começa a fazer justiça

O agressor da professora da Universidade Federal do Ceará e feminista Lola Aronovich foi preso hoje (10/05) pela Polícia Federal, em operação contra crimes praticados na internet. A Lei Lola, de autoria da deputada federal Luizianne Lins (PT/CE), foi uma das legislações que possibilitou a prisão de Marcelo Mello por crime de ódio contra a mulher em ambiente virtual.

O alvo da prisão desta quinta já havia sido preso e condenado por esses crimes, porém continuou a praticar os mesmos delitos após solto. Lola Aronovich costuma ainda hoje relatar em debates os ataques promovidos pelo grupo de Marcelo.

A operação da Polícia Federal acontece um mês após a sanção da Lei 13.642/2018, mais conhecida como Lei Lola, em homenagem à mulher que inspirou a legislação. Apresentada por Luizianne Lins, a norma altera a Lei nº 10.446/2002, para que  os crimes que propaguem ódio ou aversão às mulheres praticados por meio da internet sejam acrescentados no rol de delitos investigados pela Polícia Federal.

Para ampliar o debate, esclarecer dúvidas e conhecer um pouco mais desta nova legislação, nesta sexta-feira (11/5), às 10h, tem debate sobre a Lei Lola no auditório José Albano, na UFC.

card debate lei lola ufc

 

 Saiba mais:

https://glo.bo/2KRQzzd

https://bit.ly/2Idx4zz

https://bit.ly/2I4PvdE

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s