8 DE MARÇO É DIA DE LUTA E RESISTÊNCIA

Nesse 8 de março, nosso principal compromisso é RESISTIR! Como mulheres, pelas mulheres, todas juntas.

Reafirmamos que a destituição da companheira Dilma Rousseff, primeira mulher Presidenta do país, legitimamente eleita por mais de 54 milhões de brasileiros, foi um GOLPE MACHISTA e MISÓGINO, que continua a ser implementado sistematicamente e que atinge majoritariamente as mulheres.

“PRIMEIRO A GENTE TIRA A DILMA…” – disseram eles. E depois varreram as mulheres dos Ministérios, varreram as políticas para as mulheres do orçamento, e varreram todas as conquistas e esperanças construídas em 13 anos de governos progressistas e comprometidos com nossas pautas e demandas.

Depois aprovaram a EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 95/2016 e congelaram os gastos públicos por 20 anos. Retiraram investimentos da saúde e da educação, promovendo um desmonte nos equipamentos e políticas públicas e, consequentemente, incrementando a responsabilidade das mulheres com as tarefas de cuidados.

E então aprovaram a REFORMA TRABALHISTA, que precariza ainda mais as relações de trabalho, reduz a renda e a proteção das famílias e expõe as mulheres grávidas aos riscos da insalubridade.

Em troca de apoio aos projetos do governo ilegítimo, as bancadas fundamentalistas da Câmara e do Senado seguiram barganhando sobre nossos direitos, fazendo avançar propostas que pretendem suprimir o debate de gênero das escolas, impor um modelo padrão de família e impedir que possamos decidir autonomamente sobre nossos corpos. Para isso, chegaram a sequestrar a Comissão Especial da PEC 181/2015, à revelia da Constituição Federal e do Regimento interno da Câmara.

Ainda tentam aprovar a REFORMA PREVIDENCIÁRIA, em termos que significam o fim do direito à aposentadoria para milhares de mulheres que jamais conseguirão cumprir as exigências impostas para fazerem jus ao benefício, e reduz a única medida compensatória para nossas duplas e triplas jornadas de trabalho, que é diferença de idade para aposentadoria em relação aos homens.

E seguem, “NUM GRANDE ACORDO NACIONAL, COM O SUPREMO… e a mídia”, matando os filhos das mães negras na favela e distribuindo gibis contra “a ameaça vermelha”, enquanto perseguem e tentam destruir o maior líder da esquerda latino-americana: Luiz Inácio Lula da Silva.
Por isso resistimos! Precisamos resistir. Por Lula, pela democracia, pelas mulheres, pelos direitos conquistados e por tudo o que nos é roubado, cotidianamente.

Hoje é apenas mais um dia para afirmar que RESISTIREMOS!

Brasília, 8 e março de 2018

Núcleo de Deputadas do PT na Câmara Federal

Ana Perugini (PT-SP)
Benedita da Silva (PT-RJ)
Érika Kokay (PT-DF)
Luizianne Lins (PT-CE)
Margarida Salomão (PT-MG)
Maria do Rosário (PT-RS)

Comente e participe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s