Luizianne se manifesta contra reforma da previdência estadual

WhatsApp Image 2020-01-08 at 12.51.54A deputada federal Luizianne Lins divulgou mensagem se colocando contra a reforma da previdência estadual proposta pelo Governo do Ceará. Luizianne também se solidarizou com os servidores públicos estaduais que foram se manifestar durante a votação da reforma na Assembleia Legislativa, destacando a legitimidade da luta. “Não tem sentido se fazer uma reforma que retira direitos e sem diálogo”, ressaltou.

CPMI: “Não deixaremos que as fake news destruam nossa democracia”

imagem_cpmifakenews_paulomarinho.pngA CPMI das Fake News ouviu, nos últimos dias 10 e 11/12, o empresário Paulo Marinho – que abrigou em sua casa parte da estrutura de campanha usada por Jair Bolsonaro – e representantes de universidades, especialistas em comunicação e informação.

Convidado por requerimento da deputada Luizianne Lins (PT/CE), o professor Leonel Aguiar (PUC/RJ) alertou para o papel da imprensa no combate às notícias falsas. Durante os trabalhos, Luizianne solicitou que uma comitiva faça diligências ao STF e TSE para conhecer o andamento dos processos sobre fake news disseminadas durante a campanha eleitoral.

A parlamentar também solicitou apuração de uma denúncia que chegou à comissão, por meio de um jornalista do portal UOL, que relatou sofrer ataques virtuais, após publicar matéria contra as milícias digitais que vêm sendo denunciadas no colegiado. “Vamos investigar, vamos apurar e chegaremos aos nomes. Não deixaremos que as fake news destruam nossa democracia”, comentou Luizianne.

Em audiência pública, Luizianne reitera preocupação com tortura em presídios do Ceará

imagem_audiencia_direitoshumanos_assembleiaNa audiência pública que finalizou a diligência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal em Fortaleza, no último dia 06/12, a deputada federal Luizianne Lins reiterou sua preocupação com as denúncias de tortura e maus tratos nos presídios do Ceará. Ela destacou ainda quão impactantes foram as informações recebidas pela diligência por parte dos familiares dos detentos e comprovadas por relatório do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura.

“Não podemos fazer de conta que nada está acontecendo. A tortura de presos, como dedos quebrados e espancamentos frequentes, tem sido sistemática nos presídios do Ceará pelo menos desde o início de 2019. O Governo do Estado não pode naturalizar práticas de violação de direitos humanos”, assinalou.

Publicação 12 Anos da lei Maria da Penha marca encerramento dos 21 Dias de Ativismo

imagem_publicacao_leimariadapenhaNo último dia 11/12, a deputada federal Luizianne Lins participou, na Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher (CMCVM) da Câmara, de audiência pública, requerida por ela, para o lançamento da publicação 12 Anos da Lei Maria da Penha. A audiência marcou também o encerramento da campanha nacional 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher.

“O combate à violência contra a mulher é tarefa cotidiana de todas nós que lutamos pelos direitos das mulheres, cada vez mais ameaçados por um governo que naturaliza a violência e incita o feminicídio com a liberação das armas”, afirma Luizianne.

Luizianne participa de diligência e realiza debate sobre direitos humanos em Fortaleza

imagem_comissao_direitoshumanosCom o tema “Conjuntura política e direitos humanos no Brasil” o mandato da deputada federal Luizianne Lins (PT/CE) realizou debate no último dia 05/12, na sede do PT Ceará, em Fortaleza. Luizianne enfatizou a gravidade da situação dos direitos humanos dos encarcerados em presídios do estado, que estão sendo vítimas, juntamente com seus familiares, de tortura e maus tratos por parte dos agentes da nova Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (SAP).

Na tarde do mesmo dia, a deputada participou de uma escuta com familiares de detentos, que relataram também o descaso do Governo do Estado para com a situação. A oitiva fez parte das atividades da diligência, requerida por Luizianne, da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, que, nos dias 05 e 06/12, realizou atividades para averiguar a situação dos presídios, com base em informações do Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura. Participaram também da diligência os deputados federais Heder Salomão (PT/ES), presidente da comissão, Talíria Petrone (PSOL/RJ) e o deputado estadual Renato Roseno (PSOL). “O que ouvimos dos familiares foi muito chocante e gravíssimo. Não podemos aceitar tamanha degradação da vida humana”, afirma Luizianne.

Durante o debate, a deputada falou ainda sobre a atuação da CPMI das Fake News e alertou sobre os impactos negativos das notícias falsas na democracia na privacidade de todos as pessoas.